Em formação

12 predadores de frango mais comuns nos EUA


L. Holloway é um tratador experiente de galinhas e outras aves que passou quase uma década educando outras pessoas sobre seus hábitos e cuidados.

As galinhas são deliciosas e não somos as únicas criaturas a pensar assim. Praticamente qualquer animal que come carne comerá um frango com prazer, e pode ser um desafio proteger seus pássaros contra todas as ameaças potenciais que existem em sua área. Esta lista o ajudará a ter uma ideia do que ameaça seu rebanho e como se proteger contra a predação, mas é sempre bom discutir o assunto de predadores com outros proprietários de galinhas em sua área antes de começar. Nem todas as espécies são igualmente tenazes em todas as áreas.

Galinheiros à prova de predadores?

É importante notar antes de começarmos que não existe um galinheiro 100% à prova de predadores. Muitos discutirão este ponto, mas o fato é que um predador verdadeiramente tenaz encontrará uma maneira de acessar seu galinheiro, especialmente se tiver o luxo de tempo ou quando auxiliado por clima inclemente. Este artigo abordará não apenas a segurança cooperativa, mas também:

  • impedimentos,
  • medidas de segurança adicionais, e
  • métodos de remoção de espécies predadoras.

Ao combinar esses esforços, você pode minimizar o risco de predação em seu rebanho.

12 predadores de frango mais comuns

  1. Gambás
  2. Raposas vermelhas
  3. Aves de Rapina
  4. Gambás
  5. Cobras
  6. Roedores (camundongos e ratos)
  7. Doninhas e Visons
  8. Cães
  9. Bobcats
  10. Ursos
  11. Coiotes e lobos
  12. Guaxinins

Abaixo, você encontrará mais informações sobre cada predador em potencial e maneiras de evitá-los de caça furtiva em seu rebanho.

# 1: gambás

  • AKA: "Possum", "Virginia Possum"
  • Nome científico: Didelphis virginiana
  • Região: Centro-Oeste e Sul para a Costa Leste, bem como a Costa Oeste
  • Método preferido de entrada: Escalando

Começaremos com o muito difamado gambá (referido indistintamente como "gambá"). Única espécie de marsupial nativa da América do Norte, os gambás não são roedores e, ao contrário da crença popular, têm pouca probabilidade de transmitir raiva. Eles são principalmente necrófagos, e sua aparência feroz é geralmente só conversa e nenhuma ação. É improvável que eles entrem em um galinheiro seguro, pois não são escavadores fortes nem tão espertos quanto outros predadores, como guaxinins ou raposas. Eles são, no entanto, escaladores habilidosos e facilmente entrarão em um galinheiro ou corrida que não esteja devidamente coberta.

Como regra geral, gambás preferem não ter que lutar por sua refeição e têm como alvo ovos, pintos ou galinhas tolas o suficiente para empoleirar-se em um local de fácil alcance. As galinhas que se empoleiram no solo ou perto dela, em galpões, ou que estão chocando em ninhos são os alvos principais. Gambás preferem começar com a barriga mole, e galinhas que estão vivas, mas sem as penas na barriga ou no traseiro podem ser um sinal de uma tentativa de refeição de gambá. Além disso, os corpos de galinhas mortas em que a cavidade abdominal foi consumida são provavelmente obra de gambás.

Os gambás são normalmente fáceis de proteger e amplamente considerados como os de menor preocupação no que diz respeito aos predadores. No entanto, em algumas regiões do país onde são superpovoadas, e particularmente na costa oeste, onde não são nativas, os gambás são conhecidos por serem mais agressivos e tenazes. Normalmente, se eles matam pássaros adultos, eles matam apenas um de cada vez, embora possam limpar facilmente os ovos ou filhotes de um ninho de galinha choca em uma única noite.

Como defender a cooperativa de gambás

Como os gambás são escaladores, uma cerca alta não é suficiente para mantê-los fora. Seu galinheiro e sua corrida precisarão de uma cobertura protegida em todos os pontos do perímetro. Qualquer pequena lacuna será suficiente para um gambá curioso passar, e nunca se deve presumir que uma lacuna é alta o suficiente para que o gambá não consiga alcançá-la.

Como desencorajar ou repelir gambás de sua propriedade

Como mencionado acima, gambás são tipicamente preguiçosos e optam pela refeição mais fácil disponível para eles. Você pode desencorajá-los a se interessar por sua gaiola, oferecendo comida em outro lugar da propriedade, se assim desejar. Não há necessidade de ser elaborado - ovos velhos, restos de cozinha ou ração para animais de estimação irão agradá-los tanto quanto qualquer outra coisa.

Se sua intenção é manter os gambás totalmente fora de seu quintal, você pode achar isso um desafio, porque eles são oportunistas e é difícil desencorajá-los completamente. No entanto, você pode usar produtos de "xixi de predador" para tornar a área ao redor do galinheiro despojada ou contratar os serviços de um cão de guarda do gado, se tiver a opção disponível.

Como remover gambás

Se você tiver um gambá problemático que precise remover da propriedade, consulte as leis locais e estaduais sobre como lidar com ele. Muitos estados proíbem a realocação de gambás, enquanto alguns proíbem a morte de gambás sem licença de caça. Se você precisar capturar um gambá incômodo, pode optar por uma armadilha viva, ou mesmo simplesmente pegá-lo com a mão - apenas certifique-se de usar luvas de couro grossas na chance de ele tentar morder. Depois de capturado, você pode consultar o Departamento de Vida Selvagem local sobre o que fazer a seguir.

É importante ressaltar que não se deve tentar erradicar totalmente os gambás de sua propriedade, pois será um exercício de futilidade que o deixará frustrado e exausto. Devido à sua natureza prolífica, sempre haverá gambás na região, e remover um de sua propriedade apenas permitirá que um novo se mude das redondezas.

Gambás deveriam ser removidos se forem animais incômodos, como quando estão superpovoados ou dependem de fontes domésticas para se alimentar. Remover uma gambá que estava ignorando suas galinhas pode resultar na entrada de uma nova gambá que pensa que seu galinheiro é um bufê. Quando possível, coexista com esta espécie e apenas abate ou realoque quando for absolutamente necessário.

# 2: Raposa Vermelha

  • AKA: Raposa
  • Nome científico: Vulpes vulpes
  • Região: Difundido globalmente - incomum nas montanhas rochosas e no sudoeste
  • Método preferido de entrada: Escalar, saltar, cavar

As raposas vermelhas são uma espécie amplamente difundida, comum na maior parte do território continental dos Estados Unidos, e são famosas por seu amor por galinhas. Ao contrário de outros predadores, como falcões ou gambás, que matam um pássaro de cada vez, as raposas matam o máximo de galinhas que conseguem capturar e guardam os restos mortais para refeições posteriores. Por causa disso, eles podem limpar facilmente uma gaiola inteira em apenas uma noite, tornando um único lapso na segurança absolutamente devastador.

As raposas são extremamente inteligentes, engenhosas e fortes. Eles podem roer tela de galinheiro, cavar sob cercas, escalar paredes e se espremer por pequenas fendas. Eles parecem saber instintivamente quando o mau tempo ou erro humano deixou o rebanho vulnerável e, por serem tão adaptáveis, nem sempre serão dissuadidos pela proximidade de habitações humanas. Eles são muito mais comuns na cidade e em ambientes urbanos do que em áreas rurais, devido à ausência de seus próprios predadores naturais, mas as raposas também podem atacar no campo, por isso é importante se defender deles.

As raposas matam vários pássaros e os escondem, e freqüentemente matam pássaros sem deixar evidências para trás. Se sentir um odor semelhante ao do gambá, mas não tão forte, é um bom indicador da existência de raposas. Pássaros enterrados, pilhas de penas ou corpos com apenas as cabeças arrancadas também são sinais de um ataque de raposa.

Como defender o cooperado das raposas

As raposas exigem forte defesa de todos os ângulos. Enterre a cerca de pelo menos 6 "ou coloque um" avental "de arame ao redor do perímetro do galinheiro para evitar cavar. Use apenas arame soldado ou cerca de tecido metálico - nunca arame de galinheiro, pois as raposas podem roê-lo. As raposas podem pular e escalar sobre cercas com mais de 6 pés de altura, portanto, sua corrida deve ter um topo seguro, mesmo que seja apenas uma rede para pássaros. Cuidado especial deve ser tomado para garantir que todas as portas e portões estejam devidamente trancados à noite, bem como inspeções regulares feitas para verifique se há sinais de tentativa de entrada, como marcas de garras ou dentes ou cavar.

Nunca presuma que uma lacuna é muito pequena para uma raposa entrar. Se a cabeça caber, todo o corpo caberá.

Como desencorajar ou repelir raposas

Xixi de coiote, dispositivos de "olho de predador" e cães de guarda de gado são métodos recomendados para desencorajar as raposas de entrar na propriedade. Em primeiro lugar, manter as raposas longe de sua terra é sua melhor aposta para evitar baixas.

Como remover raposas

Armadilhas para os pés

Como sempre, verifique as leis locais e estaduais antes de decidir capturar ou realocar raposas. As raposas podem transmitir raiva e perturbar os ecossistemas locais, portanto, realocá-las é frequentemente proibido por lei. Além disso, pode ser extremamente difícil capturar raposas, pois elas são muito inteligentes e aprendem rapidamente a evitar entrar em armadilhas vivas. Armadilhas de apoio são mais eficazes contra raposas, mas requerem uso experiente para evitar danos colaterais e, ao mesmo tempo, garantir o sucesso.

Se as armadilhas não funcionarem, você não pode atirar nas raposas e não pode causar mais baixas a elas, você pode decidir usar veneno. Isso geralmente não é aconselhável, pois mesmo se o alvo pretendido encontrar e consumir o veneno, ele ainda pode fazer vítimas indesejadas quando os necrófagos cometem o erro de consumir a carcaça. Se você tiver que envenenar as raposas em sua propriedade, use marshmallows recheados com chocolate de padeiro.

Chocolate de padeiro

Como todas as espécies de canídeos, as raposas são incapazes de metabolizar a teobromina adequadamente, então o chocolate é tóxico para elas. O chocolate Baker é especialmente potente devido à sua pureza, e uma barra será suficiente para lidar com duas ou três raposas. Como o chocolate se decompõe rapidamente, ele representará pouca ou nenhuma ameaça para outros animais selvagens, embora seja extremamente importante garantir que os animais de estimação da vizinhança não tenham acesso à isca, pois pode adoecê-los ou matá-los também.

# 3: Aves de rapina

  • Região: Difundido
  • Método preferido de entrada: Ataques aéreos

Em vez de tentar abordar individualmente cada espécie única de raptor que pode atacar suas galinhas, discutiremos a categoria de falcões, águias e corujas coletivamente, uma vez que todos eles caçam de maneiras relativamente semelhantes e são protegidos da mesma forma. Aves de rapina vêm em uma variedade de tamanhos, formas e cores, e seu alcance coletivo cobre quase todo o Estados Unidos, estendendo-se até mesmo em ambientes urbanos.

As espécies mais comuns para predar as galinhas seriam variedades como o falcão de Cooper e o falcão de canela afiada, pois são espécies que preferem caçar pássaros, mas até mesmo espécies como águias e gaviões-de-cauda-vermelha caçarão galinhas se estiverem com fome o suficiente. é oportunidade suficiente. As corujas também vão caçar galinhas, mas como caçam exclusivamente à noite, há pouco risco de matarem pássaros em um galinheiro seguro e fugirem.

As aves de rapina tendem a atacar enquanto as aves estão soltas, embora sejam conhecidas por explorar brechas nos galpões e corridas que lhes permitem entrar por cima, encurralando suas presas no galinheiro onde as galinhas não têm para onde correr. Eles geralmente matam apenas um pássaro de cada vez. Ao contrário dos predadores que vagam pelo solo, as aves de rapina não podem se empanturrar ou seriam pesadas demais para voar, nem têm esconderijos como raposas, onde guardam comida para mais tarde.

Quando consomem suas presas, os raptores costumam limpar os ossos da caixa torácica de maneira distinta. Eles não deixarão marcas de dentes nos ossos como outros predadores, permitindo que você descartar predadores terrestres se encontrar os restos mortais. Aves menores, como filhotes e galinhas anãs, podem ser carregadas completamente, não deixando nenhum sinal do ataque, enquanto aves maiores devem ser comidas no local, pois são pesadas demais para serem carregadas, deixando uma cena sangrenta para trás. Dada a opção, os falcões preferem levar sua comida para um local mais seguro para comer, então, se as aves de rapina são o culpado, seus pássaros menores provavelmente serão as primeiras vítimas.

Como defender a gaiola de pássaros predadores

Gaiolas e corridas devem ser completamente cobertas com redes para pássaros. Não devem existir lacunas em qualquer lugar da cobertura, para que as aves de rapina não explorem a abertura para entrar.

Como desencorajar ou repelir aves de rapina

Fita reflexiva, spinners, leques e outros objetos brilhantes podem desorientar e confundir algumas aves de rapina o suficiente para desencorajá-las de caçar em seu quintal, enquanto alguns proprietários de galinhas juram amarrar a linha de pesca de árvore em árvore através do quintal em um padrão irregular, negando acesso fácil a raptores. Os espantalhos podem ser eficazes, mas é ironicamente atrair os próprios corvos que pode ser a melhor defesa contra os falcões, visto que são ferozmente territoriais contra as grandes aves de rapina.

Como remover pássaros predadores

Todas as aves de rapina são protegidas pelo governo federal nos Estados Unidos, portanto, qualquer esforço para remover as aves ou matá-las é uma violação da lei federal. Até mesmo assediar aves de rapina que estão empoleirando-se em sua propriedade é ilegal em alguns estados, portanto, verifique as leis locais antes de tentar espantar falcões ou águias com fogos de artifício ou criadores de barulho. Se você acidentalmente pegar um falcão ou outra ave de rapina em uma armadilha viva (como às vezes acontece), entre em contato com as autoridades locais para saber como resolver o problema.

# 4: gambás

  • AKA: Polecat
  • Nome científico: Mefite mefite (listrado)
  • Região: Muito difundido nos EUA
  • Método preferido de entrada: Cavando, apertando

Existem várias espécies de gambás nos EUA, incluindo várias conhecidas como "gambás-pintadas", mas todas elas caçam da mesma maneira e apresentam riscos semelhantes.

Via de regra, os gambás não são ávidos caçadores de frango. Eles são principalmente necrófagos, mas ficam felizes em atacar ninhos e são conhecidos por arrancar ovos ou filhotes debaixo de uma galinha choca. Ataques a pássaros adultos por gambás são raros, mas possíveis. Normalmente, porém, o sinal de que um gambá se infiltrou em sua gaiola será quebrado e as cascas de ovo esvaziadas, possivelmente com um cheiro de seu aroma característico deixado em seu rastro.

Como defender o cooperado de gambás

Os gambás são escavadores e lutadores. Colocar um avental de arame ou enterrar sua cerca como faria com outros animais escavadores impedirá que eles entrem no túnel. Certifique-se de que não haja fendas em sua cerca, pois eles podem passar por espaços extremamente pequenos (se a cabeça deles servir, corpo vai caber.)

Como desencorajar ou repelir gambás

Algumas formas de fazer xixi predador dissuadem os gambás, mas um galinheiro seguro geralmente é tudo de que você precisa para mantê-los fora do galinheiro. Outro método possível que você pode utilizar é deixar pilhas de restos ou comida na outra extremidade de sua propriedade, atraindo gambás e outros necrófagos para longe de suas gaiolas.

Como remover gambás

Lembre-se: em muitos estados, é ilegal realocar os animais que você captura devido à ameaça de propagação de doenças ou desestabilização do ecossistema local. Verifique as leis locais antes de tentar capturar e realocar um gambá incômodo.

Armadilhas vivas devem ser iscadas com a comida favorita do gambá. Se ele estiver comendo ovos, coloque-o no estoque de ovos. Se estiver comendo pintos, experimente deixar um pedaço de carne crua, como uma coxa de frango, na armadilha. Se e quando você prender o gambá, pegue uma lona ou lençol - um que você não se importe de jogar fora mais tarde - e segure-o na sua frente para que o gambá não veja suas pernas enquanto você caminha em direção a ele.

Uma vez que os gambás têm um spray limitado que podem usar, eles ficarão relutantes em atirar em um alvo que não podem ver corretamente. Quando você chegar à armadilha, coloque o lençol sobre ela, cobrindo todos os lados para que o gambá não enxergue. Então, você poderá realocar o gambá se esse for o seu plano.

Uma observação importante: não importa o que você faça, o gambá provavelmente vai borrifar na armadilha viva, portanto, prepare-se para o odor. Além disso, use um chapéu e, se tiver cabelo comprido, amarre-o e coloque-o sob o chapéu para que não fique exposto. Embora o gambá não consiga borrifar você diretamente se você seguir os passos acima, esse odor se instalará em seu cabelo e se fixará nele por dias se você não o proteger.

Se você for borrifado ou simplesmente sentir o odor agarrado a você, será necessário quebrar a oleosidade para removê-la. Saboneteira Dawn é o método mais recomendado por este autor, que já passou por aquela situação antes, mas ainda assim serão necessárias várias lavagens para remover totalmente o odor.

# 5: Cobras

  • Região: Muito difundido nos EUA
  • Método preferido de entrada: Espremendo em pequenos espaços

Assim como acontece com as aves de rapina, existem muitas espécies de cobras para tratá-las individualmente, portanto, discutiremos todas aqui. Para começar, devemos enfatizar que o grande na maioria das vezes, as cobras são benéficas e não representam uma ameaça para as galinhas. A maioria das espécies é muito pequena para representar uma ameaça às galinhas ou aos ovos, e outras são cruciais nos esforços para manter as populações locais de camundongos e ratos. Sem cobras, sua propriedade (assim como a de seus vizinhos) será totalmente invadida por vermes, o que é um perigo para a saúde não apenas para nós, mas também para nossas galinhas.

De modo geral, a variedade que mais incomoda os donos de galinhas são as várias espécies de cobra-rato. Algumas cobras-rato sentem gosto por ovos e, inexplicavelmente, uma cobra faminta às vezes mata uma galinha na aparente tentativa de comê-la. Claro, mesmo a maior cobra-rato é muito pequena para comer uma galinha adulta, então é um desperdício, mas felizmente, esses eventos são extremamente raros. É muito mais provável que a cobra coma seus ovos, sem deixar vestígios de seu desaparecimento, embora também possa comer pintinhos se tiver oportunidade.

As cobras-rato - como seu nome sugere - são muito mais propensas a comer roedores do que pássaros, mas se elas começarem a predar seus filhotes ou ovos, você não encontrará vestígios para identificar o culpado enquanto engolem suas presas inteiras. Uma cobra-rato adulta pode engolir vários ovos ou filhotes de uma vez, então, se você de repente descobrir que quatro ou cinco filhotes desapareceram sem deixar vestígios e nenhum sinal de luta, uma cobra é o seu provável culpado.

A maioria das espécies de cobras nos Estados Unidos são muito pequenas para representar uma ameaça às galinhas e são mais propensas a ser comidas pelas próprias galinhas do que o contrário.

Como defender a gaiola das cobras

É muito difícil ficar à prova de predadores contra cobras, pois elas podem passar pelos menores buracos. Usar tecido de ferragem e não deixar espaços maiores do que meia polegada em sua construção é a única maneira de evitar a entrada de cobras.

Como desencorajar ou repelir cobras

Ao contrário da crença popular, a naftalina não detém as cobras e representa um risco para a saúde de suas galinhas. Você pode decidir investir em guinéus, pois embora sejam barulhentos, eles irão se aglomerar e atacar cobras, protegendo suas galinhas. Você também pode ensinar às próprias galinhas que as cobras são comida. As galinhas que aprendem a comer pequenas cobras podem gradativamente passar para espécies maiores com o tempo, o que pode ser um problema se você realmente quiser cobras em seu quintal para controlar os vermes.

Como remover cobras de sua propriedade

As armadilhas para cobras podem ser construídas ou compradas e geralmente são eficazes. Se você pegar a cobra em flagrante e souber que ela não é venenosa, poderá pegá-la com as próprias mãos e colocá-la em uma fronha, amarrando a ponta aberta para que não escape. Como as cobras são tão vitais para o ecossistema e enfrentam adversidades injustas contra os humanos, é altamente recomendável que você solte a cobra em algum lugar onde possa encontrar comida e abrigo - de preferência, a uma distância de qualquer pessoa que tenha galinhas para que ela vá de volta à caça de sua presa natural.

# 6: Camundongos e Ratos

  • Região: Difundido
  • Método preferido de entrada: Espremendo por pequenas fendas, cavando túneis, escalando

Pode parecer estranho incluir camundongos e ratos nesta lista, mas eles são uma ameaça genuína para seus pássaros. Não apenas são comedores de ovos impenitentes, mas também carregam doenças mortais em seus excrementos, e os ratos podem mastigar galinhas adormecidas, causando-lhes ferimentos com risco de vida. Frequentemente atraídos por ração derramada, pode ser muito difícil mantê-los fora de seu galinheiro e fugir completamente, e mesmo sabendo que eles estão, pode haver um desafio, a menos que você reconheça os sinais sutis de sua presença.

Excrementos de roedores, túneis na cama, cascas de ovo quebradas e vazias ou mesmo pintinhos misteriosamente doentes e moribundos podem ser as únicas evidências que você obtém de uma infestação. Se você realmente vir um roedor enquanto cuida do galinheiro, é provável que a infestação já seja severa.

Como defender a gaiola de roedores

Os roedores podem roer madeira e cavar túneis na sujeira. Eles podem escalar paredes altas para entrar em fendas estreitas. Será quase impossível proteger completamente sua gaiola contra eles.

Como desencorajar ou repelir roedores

Usar um alimentador à prova de roedores ou não deixar ração na gaiola durante a noite ajudará muito a deter os roedores. Contratar os serviços de um gato de celeiro ou de uma raça de galinha conhecida por passar o rato pode ajudar, mas os gatos variam em suas habilidades ou interesse na caça, e as galinhas só conseguem pegar ratos que saem durante o dia.

Como remover roedores de sua propriedade

A maioria das armadilhas e venenos convencionais são desaconselhados devido ao risco de danos colaterais ao rebanho ou outros animais domésticos. As galinhas podem ser feridas em armadilhas instantâneas, emaranhadas em armadilhas com cola ou mortas quando comem vermes envenenados que ficaram ao seu alcance. Se você precisar remover roedores de seu galinheiro, use armadilhas vivas ou construa uma armadilha para matá-los sem ameaçar seus pássaros ou outros animais.

Nº 7: Doninhas e Visons

  • Região: Difundido
  • Método preferido de entrada: Espremendo, cavando, escalando

Doninhas e martas abrangem uma família considerável de espécies, incluindo o poderoso carcaju, mas algumas espécies são mais propensas a perseguir galinhas do que outras. É importante pesquisar espécies de doninhas que são comuns em sua área, pois algumas podem não representar uma ameaça significativa para o seu rebanho. Se as doninhas são uma ameaça, você precisa lidar com isso antes que se torne um problema. Uma doninha pode exterminar um pequeno rebanho em uma única noite e, para piorar a situação, ela só pode morder o pescoço para beber o sangue da galinha, deixando todo o resto desperdiçar.

Como defender a gaiola de doninhas e visons

As doninhas são criaturas muito pequenas e retorcidas, então não deve haver nenhuma brecha por onde elas possam passar a cabeça. Isso pode ser excepcionalmente desafiador, portanto, talvez você precise pedir a ajuda de um carpinteiro profissional, se não conseguir fazer isso sozinho. A doninha também pode cavar, então certifique-se de usar arame enterrado, um avental de arame ou empilhar pedras e cascalho ao redor da área externa de sua corrida para desencorajar a escavação. Se possível, coloque um piso em seu galinheiro, elevado acima do solo, para evitar que criaturas escavadoras (inclusive doninhas) se enterrem.

Como desencorajar ou repelir doninhas e visons

As doninhas são, em grande parte, uma parte de um ecossistema saudável e, dada a abundância de presas naturais, dificilmente atingirão suas galinhas. Eles também são presas, para animais como corujas e falcões (também predadores de galinhas), então tentar erradicá-los de sua propriedade provavelmente fará mais mal do que bem.

Como remover doninhas e visons de sua propriedade

Verifique as leis locais antes de tentar capturar ou matar doninhas, pois algumas espécies estão em perigo de extinção e alguns estados as consideram como animais peludos com uma temporada de caça específica. Depois de esclarecer quais são suas opções, você pode pesquisar os métodos específicos de remoção disponíveis para você.

# 8: cães domésticos

  • Região: Difundido
  • Método preferido de entrada: Cavando, pulando, força

Um dos predadores de frango mais comuns é, na verdade, o cão doméstico. A maioria dos cães consegue coexistir perfeitamente com galinhas, especialmente com algum treinamento de seus donos, mas cães vadios ou animais de estimação negligenciados correndo soltos podem ser outra história. Os cães são predadores devastadores porque, assim que têm acesso ao rebanho, matam todas as galinhas que podem capturar por esporte. Se você encontrar várias pilhas de penas e pássaros mortos que foram mortos e deixados onde estavam, os cães são os prováveis ​​culpados.

Como defender o gaiola dos cães

Em primeiro lugar: nunca, nunca use tela de arame em seu galinheiro e corra. Mesmo pequenos predadores podem mastigá-lo, e um cão tenaz irá rasgá-lo como se ele nem estivesse lá. Use arame soldado e / ou tecido de ferragem, talvez até reforçando sua cerca de perímetro com painel de gado ou elo de corrente também. Os cães podem cavar em gaiolas, então enterre seu arame ou use um avental para evitar cavar e certifique-se de que as cercas sejam altas o suficiente para que os cães não possam pular ou escalar.

Como desencorajar ou repelir cães domésticos

Pode ser um desafio desencorajar cães vadios de seu quintal. Ter seus próprios cães pode ajudar, especialmente se eles forem uma raça grande ou um cão de guarda de gado, pois eles estabelecerão o quintal como seu território e repreenderão quaisquer invasores. Além disso, posicionar o galinheiro de forma que não seja visível da estrada ou de muito longe pode impedir que um cachorro que esteja passando o perceba. A cerca elétrica também é uma opção e irá deter a maioria dos predadores.

Como remover cães de sua propriedade

Se você pegar um cachorro atacando suas galinhas, você está dentro dos seus direitos legais para tomar as medidas necessárias para impedi-lo, incluindo matar o cachorro, se necessário. Dito isso, lembre-se de que o cão provavelmente é o animal de estimação de alguém. Se o cão não estiver apresentando uma ameaça imediata, tente persegui-lo ou capturá-lo, em vez de escalar imediatamente para a força letal. Isso pode evitar interações hostis com vizinhos e outros membros da comunidade, bem como evitar uma situação em que um cão benevolente foi prejudicado desnecessariamente.

Obviamente, se o cão é um infrator reincidente e os donos foram localizados e confrontados sem nenhuma mudança nas circunstâncias, você está em posição de usar seu próprio bom senso sobre como lidar com a situação. Seus animais em sua propriedade sempre têm precedência sobre os animais de outra pessoa em sua propriedade.

# 9: Bobcats

  • AKA: Gato selvagem
  • Nome científico: Lynx Rufus)
  • Região: Muito difundido nos EUA, excluindo partes do meio-oeste e leste.
  • Método preferido de entrada: Escalando, rasgando

Os linces são muito comuns nos Estados Unidos, mas por causa do medo inerente das pessoas, eles geralmente evitam áreas habitadas e casas. Como tais, eles são predadores incomuns de galinhas, mas recorrerão à caça de nossos rebanhos se a comida se tornar escassa ou se eles tiverem filhotes para alimentar.

Os linces caçam a qualquer hora do dia, mas seus horários preferidos de caça são ao amanhecer e ao anoitecer. Se eles deixarem restos para você encontrar, eles provavelmente terão marcas de garras distintas, deixando poucas dúvidas sobre o culpado.

Como defender a gaiola dos linces

É muito mais provável que os linces abatem galinhas soltas, mas um gato faminto entrará em um galinheiro para comer. Certifique-se de que não haja fendas pelas quais o gato possa entrar, incluindo aberturas ou beirais no telhado. Os linces podem pular e escalar, por isso nunca presuma que uma lacuna é muito alta para ser um problema. Como mencionado várias vezes antes, nunca use tela de arame em seu galinheiro e corra. Um lince descobrirá que o arame de galinha não é um obstáculo e o rasgará facilmente. Certifique-se de que a execução seja coberta e que não haja lacunas nela.

Como desencorajar ou repelir linces

Olhos noturnos, xixi de predador, hotwire e / ou um cão da guarda de gado são todos muito eficazes em dissuadir linces.

Como remover linces de sua propriedade

Verifique as leis locais e estaduais antes de tentar capturar, matar ou realocar um lince. A maioria das regiões tem leis muito rígidas sobre como essa espécie pode ser tratada.

# 10: Ursos

  • Região: Difundido em áreas montanhosas e florestais
  • Método preferido de entrada: Força bruta, cavando, rasgando

Os ursos são um desafio único se você mora em uma área que os possui. Sua força impressionante torna a maioria dos galinheiros pré-fabricados totalmente inúteis, pois podem rasgar madeira e arame com facilidade. Uma vez dentro, eles comerão sua ração de galinha, ovos e qualquer galinha que conseguirem pegar. Com toda a probabilidade, se um urso visitou seu galinheiro, você saberá imediatamente pelos danos que ele causa.

Como defender a gaiola dos ursos

Se você mora em uma área sujeita a ursos, construa sua gaiola e corra com a mesma solidez com que faria sua própria casa. Não economize em materiais e certifique-se de contratar os serviços de um carpinteiro profissional, se necessário. Além disso, o reforço de arame com painéis para gado em todos os lados é a melhor opção para um ambiente seguro para o seu rebanho.

Como desencorajar ou repelir ursos

A cerca elétrica, os cães de guarda do gado e a remoção da tentação da propriedade (lixo e outras fontes de alimento) ajudarão a desencorajar os ursos de se interessarem pelo seu quintal. Você também pode fazer um "tapete indesejado". Pegue uma folha de madeira compensada e use pregos ou parafusos de 3 "para criar uma superfície pontiaguda. Coloque esses" tapetes indesejados "ao redor de seu galinheiro para que ursos saqueadores tenham que passar por cima deles para acessar seus pássaros. Provavelmente, eles encontrarão o refeição potencial para não valer a pena e passar para uma presa mais fácil.

Como remover ursos de sua propriedade

Provavelmente, você precisará contratar os serviços de profissionais para remover o urso de sua propriedade. Além de serem perigosos, os ursos são freqüentemente protegidos por leis que determinam quando eles podem ou não ser caçados ou presos. Consulte as leis da sua região antes de tentar resolver o problema sozinho.

# 11: Coiotes e lobos

  • Nome científico: canis lupus (Lobo), Canis latrans(coiote)
  • Região: Lobos: difundido no Alasca. Comum apenas regionalmente nos EUA continentais (ver mapa) Coyotes: Onipresentes em todo o território continental dos EUA e Alasca.
  • Método preferido de entrada: Escavando, escalando / pulando

Coiotes e lobos geralmente têm um medo saudável de seres humanos, mas se a presa for escassa, eles estão superpovoados ou jovens inexperientes estão famintos o suficiente, eles podem se aventurar em seu quintal para uma refeição. Em algumas áreas, os coiotes, especialmente, são mais tenazes do que outros e caçam presas domesticadas de maneira mais ativa, chegando mesmo a ir caçar em cidades e subúrbios.

Ao contrário dos cães domésticos, se lobos ou coiotes atacam seu rebanho, é improvável que eles sejam um desperdício. Eles tentarão comer o que pegam, o que significa que é improvável que você encontre restos de suas aves, a menos que os animais sejam interrompidos durante a alimentação. Marcas de dentes em restos mortais desmembrados serão o indicador mais provável do culpado.

Como defender a gaiola de coiotes e lobos

Como os cães domésticos, os coiotes e os lobos são equipados com mandíbulas fortes e patas poderosas para cavar, portanto, usar uma boa cerca de arame (não uma rede de galinheiro) é obrigatório. Enterre o arame ou coloque um avental para evitar cavar, e certifique-se de que sua corrida seja coberta para que os animais ágeis não possam simplesmente pular a cerca do perímetro. Há relatos de que coiotes pulam cercas de até 1,80 m de altura, portanto, um topo é crucial para um rebanho seguro.

Como desencorajar ou repelir coiotes e lobos

O xixi do predador pode ser eficaz contra os coiotes, mas é duvidoso se irá deter os lobos ou não. Cães de guarda de gado e cercas elétricas, bem como olhos noturnos movidos a energia solar, ajudarão a dissuadir os caninos selvagens de explorar seu quintal para uma refeição.

Como remover coiotes e lobos de sua propriedade

Consulte as leis regionais sobre o assunto antes de tentar capturar ou matar coiotes ou lobos. Em algumas áreas, eles são protegidos ou só podem ser mortos na temporada. Por causa de sua inteligência, esses animais são difíceis de capturar, e você pode precisar contratar os serviços de um profissional.

# 12: Guaxinins

  • AKA: Trash Panda, coon
  • Scientific name: Procyon lotor
  • Region: Widespread in the United States
  • Preferred method of entry: Climbing, squeezing, opening latches, or reaching through gaps

Raccoons are perhaps the most vexing of chicken predators because, unlike other animals that exploit existing gaps or weak points to enter your coop, raccoons will actually manipulate latches to open doors, windows, or nesting boxes. They may also reach through fencing to grab birds, allowing them to kill and eat your chickens without setting foot in the coop or run. They also seem to exploit bad weather to access birds, attacking during storms that may drop tree limbs on your coop and run, or blow open doors for them.

Raccoons will often kill more than they need and only eat the neck and chest area of the birds. Birds that have been consumed in this fashion or maimed through the fence are likely victims of raccoon attacks. Another tell-tale sign of raccoon attacks is their preference to dismember their prey. If you find a leg here, a wing there, and the head somewhere else, a raccoon is likely the culprit.

How to Defend the Coop From Raccoons

Never use chicken wire on your coop or run. Raccoons and most other predators can tear this apart. Use a small-gage hardware cloth or welded wire to prevent raccoons from reaching through it to grab birds. Do not use simple hook-and-eye latches to close your coops and runs—raccoons can open these with their dexterous paws.

All latches should require manipulation by a human hand to open if keeping raccoons out is your goal. Runs should be securely covered, and there should be no gaps anywhere on the coop or run—no matter how high. Raccoons are skillful climbers and can enter even the highest opening. (which is how they end up in so many peoples' attics.)

How to Discourage or Repel Raccoons

Predator pee, livestock guardian dogs, and electric fence are good deterrents to raccoons. Also, removing temptation by keeping trash and pet food out of their reach will help discourage them from sniffing around your yard in the first place.

How to Remove Raccoons From Your Property

Raccoons are usually fairly easy to trap, and there are traps designed specifically for them that will eliminate the risk of unintended prisoners or victims. Consult with your regional laws before trapping and relocating a raccoon, as in many states, it is illegal to do so. Raccoons can carry rabies and other diseases and will not hesitate to bite, so if in doubt, enlist the services of a trained professional.

How to Minimize Predator Threats to Your Coop

Regardless of where you live and what predators are common in your area, there are a few things you can do to minimize the threat of predation to your flock.

  • Never use chicken wire to secure your birds. At a minimum, use hardware cloth or welded wire, perhaps reinforced with cattle or hot panels.
  • Always cover your coop and run with—at minimum—sturdy bird netting to prevent entry from flying or climbing predators.
  • Bury fencing at least 6 inches or lay a wire "apron" around the perimeter of your run to discourage digging or tunneling into your enclosure.
  • Incorporate electric fencing, livestock guardian dogs, solar-powered night eyes, predator pee, and other deterrents to prevent predator species from even taking an interest in your yard.
  • Do not leave pet food or trash unsecured where it may attract wildlife to your yard.
  • Limit free-ranging time, and supervise when possible. There is no way to 100% protect against predators while chickens are free-ranging, so they will always be safer in the coop and run.
  • Check your coop and run daily for signs of damage, wear, or attempted entry by predators. Even a secure coop can be infiltrated if a predator has enough time to wear down your defenses.

12 Things I Wish Someone Had Told Me Before I Got My First Guinea Fowl

Jennifer é uma herdeira em tempo integral que começou sua jornada no sopé da Carolina do Norte em 2010. Atualmente, ela passa os dias cuidando do jardim, cuidando do pomar e do vinhedo, criando galinhas, patos, cabras e abelhas. Jennifer é uma enlatadora ávida que fornece quase todos os alimentos para as necessidades de sua família. Ela gosta de trabalhar em projetos de remodelação DIY para trazer beleza para sua casa em seus tempos livres.

Well, no. It’s a guinea fowl.

That is what many people ask when they first pull into a homestead to see these birds shuffling around.

We took the plunge into guinea fowl about a year ago, and boy was it an eye-opening experience.

Don’t get me wrong, I have grown to love our guineas very much, but it has taken some serious getting used to.

This is why I wanted to share with you a list of things I wish someone had told me before bringing them home.

1. A Guinea Is Not A Chicken

You might be thinking, “Well, duh!”

But I mean they are not even remotely the same.

Chickens are very domesticated birds. You can coop them, free-range them, or do half and half.

Chickens are fine with both.

Guineas are not the same. Unless you clip their wings extremely short, they are going to get out of the coop. That is actually a good thing if you have them for any reason beyond meat and eggs.

Guineas are also very dominant.

So don’t be surprised if they end up running your coop. Our guineas have completely taken over.

Our chickens were adjusted eventually, but you know the guineas have entered the coop when you look out and even the rooster is in the nesting boxes trying to get out of their way.

Don’t let this deter you from keeping your chickens and guineas together. Guinea fowl become tamer when allowed to interact with chickens.

2. Guineas Know No Boundaries

I’m not sure if you’ve noticed, but chickens know when they are off of their turf. I’m not sure how, but they do.

Well, guineas are not like that.

Guineas will walk onto a road and think they own it. They will take over the neighbor’s yard if they so desire.

When we first got our guineas, they not only took over our yard and chicken coop but our neighbor’s too. Thankfully, he was a good sport about it.

But most Saturday mornings I’d go out to feed the animals and sure enough, my neighbor would go into his coop and find my guinea rooster roosting in his coop.

So in the midst of feeding animals, he’d catch them and pass them over the fence to me. Talk about embarrassing.

But our neighbors have grown to enjoy the benefits of guineas too, so it all worked out.

Plus, all homesteaders know that animals have a mind of their own. So my guineas go up to visit our neighbors and their goats come down to visit us on occasion.

3. They Are ‘Chatty Cathy’

Guinea fowl are ‘Chatty Cathy’.

They talk all of the time.

The hens make a noise that sounds like they are saying, “Come back. Come back,” while the roosters make a “Chi chi chi” sound.

This is the main way you can tell your males and females apart.

Not only do they converse a lot, but they do it loudly.

I can’t emphasize this point enough.

Guineas are loud creatures. It can be annoying at times, but you either choose to embrace it, or guineas aren’t your cup of tea.

4. Who Needs ADT When You Have Guineas?

This is a great benefit of owning guineas.

I was not prepared for how great of watchdogs these birds were going to be for our homestead.

We don’t have a lot of predators around our homestead, but we did have a stray dog problem.

We raise meat rabbits and unfortunately, these stray dogs had figured out we had them. It got to a point where we were going outside every morning to either find a hutch destroyed or a rabbit missing.

We tried everything to catch them in the act but never had any luck. Then the dogs started getting more brazen and showing up in the middle of the day.

They were fast. As soon as we’d come out to find them, they’d be gone.

I heard the guineas going nuts the first few days they were released on the property. I went outside to check out what was going on, and sure enough, there stood one of those stray dogs.

It was so afraid of them that eventually, our dog problem ceased.

We had a few stray cats stalking our chickens as well. A cat tried to stalk our guinea rooster one day, and he actually let the cat pounce.

As soon as the cat pounced, the guinea flew over his head and attacked him. We no longer have a stray cat problem either.

They will guard your animals and property against both predators and people that should not be around.

They are great to have for this reason alone.

5. You Don’t Need The Orkin Man—You Need Guineas

Our property was once completely wooded. We have since cleared a lot of it in order to homestead, but we still had a pest problem.

We had ticks everywhere and every year we had to do battle in our garden because of June Bugs.

Our middle son came in one day with a giant tick on him. He had the ring around the bite so off to the doctor we went for antibiotics.

That day is what led us to guineas. My husband made an executive decision and a few days later we were the proud owner of our first guineas.

Since we have had guineas, we don’t have bugs.

They go all throughout the woods, in the different animals’ areas, in the garden, and all over the yard.

This is another huge benefit to owning guineas.

6. Guineas Must Be Trained

As mentioned earlier, guineas are not very domesticated birds.

They don’t actually require a coop. They will roost in the trees.

However, if you want them to come home and roost then they’ll need a coop.

If you decide to start with keets, you raise them basically as you would a baby chick or duckling. They require a brooder box and starter feed.

They need to be protected from the wind and kept warm for the first few weeks.

You can also raise guinea fowl from adults.

Our first go-round with guineas we raised day old keets. We raised them all the way up until they were ready to start free-ranging, and we messed up big time.

We let them all go at once.

Guineas travel in close-knit groups so once they are all out and gone, they are gone if they aren’t trained that this is home.

The next go-round we bought only adults.

We cooped them for about six weeks. Then we let them out one at a time. We would release a new guinea about every day or so.

Because they won’t leave each other, they had to keep coming home to roost.

By the time all of our guineas were released, they knew that this was home.

This is what you’ll need to do whether you raise them from keets or not.

Giving them a coop with food, water, and roosts will entice them to come home every day more so than if you just let them roost in the trees.

7. Guineas Are Poor Mothers

Guinea fowl are fast-paced, flighty birds.

They are also seasonal layers. They prefer to nest on the ground instead of nesting boxes as chickens do.

It takes guineas about 26-28 days to hatch a full clutch.

A lot of times they will make a nest off in the woods. If you find it, it is a good idea to move the nest back to the coop.

Guineas are usually great setters.

The problem is that once the eggs hatch, the moms are off and running again. They take their babies through wet areas which can cause them to chill and ultimately die.

So what do you do if you want to raise those baby guineas?

  1. Put the guinea eggs under a broody hen. She will raise them as her own and take great care of them.
  2. Incubate the eggs and raise them as you would day old keets that you purchased.

If you leave things in the hand of a guinea hen, sadly, the keets will probably not survive.

8. Fly Away Little Guinea

Have I told you yet that guineas are nothing like chickens?

Chickens don’t really fly. They can use their wings to help them slightly hop to high places, but they don’t soar.

I’m talking like actually take flight.

It is nothing for our guinea fowl to fly on top of our house. They sit on our fence posts with ease.

If something scares them, they’ll just fly right over it.

I’ve even seen my guineas walking back from my mother-in-law’s house which is across from our house.

They got tired of walking up the driveway, so they just flew from the bottom of our driveway over our house, and into the farthest corner of our backyard with no problem.

I was not aware of this when we got them. I imagined them to fly like a chicken flies.

The first time I saw them soar over our house, it was amazing.

So just be prepared that they will actually soar longer distances than you’d probably think.

9. Guineas Are Excellent Gardeners

I already mentioned that guineas are great at eating bugs. They have saved our garden from being ravaged by the June Bugs.

I am so thankful for that!

What is even more amazing is that they don’t destroy your garden.

Chickens like to eat bugs, but they’ll also eat your plants and scratch the ground all around them.

Ducks are great at eating bugs, like chicken. However, their feet are so big that if the plants are not large enough, they’ll squoosh them in the process of eating the bugs off of them.

And ducks like certain plants too.

They eat the bugs, are delicate on the plants, and don’t scratch the ground.

If you are like us and try to grow as much of your own food as possible, then guineas are a great little weapon to unleash on those unwanted garden pests.

10. Guineas Are Crazy Fast

If you need to catch your guineas, you can forget it.

The only way you’ll most likely be able to catch them is if they are cooped at night.

Even then, you get only one shot. If you blow it, you won’t catch them that night.

You first have to wait until they are cooped.

Then you have to grab them by their wings. We actually use a net, so we don’t hurt them.

Guinea fowl have really delicate legs. If you grab them by their leg, they’ll whip around on you and actually break it.

That is why it is best to grab them by their wings or just use a net and catch the whole bird at once.

When you have to catch them be prepared to laugh at yourself. It gets humorous quickly.

11. Guineas Are Free Entertainment

People told me chickens were funny. They were right.

People told me goats were funny. They were right.

But no one ever told me how funny guineas are to watch.

When they shuffle up and down the driveway looking for bugs, it is an adorable sight.

Watching a guinea outsmart a cat and then running it off is a funny sight.

Guineas just add one more funny thing to watch while you are out on a homestead. It is nature’s free entertainment.

12. Guineas Are Low Maintenance Birds

Guineas don’t have to have a coop.

They forage for their food.

Guineas don’t need nesting boxes.

Yes, a coop is a good idea as we discussed previously.

But in all actuality, guineas are super low maintenance. There are no nesting boxes to clean, no large coop to maintain.

They are just happy to fly around your property and eat your bugs.

You don’t get much more low-maintenance than that.

Having these amazing birds as part of your homestead will give it a complete feeling.

Yes, they have their pros and cons, but from my personal experience, I wouldn’t trade my guineas.

They have been much more of a help around our homestead than a hindrance.

Here are some excellent beginner guides on raising guinea fowl, if you decide to get one yourself:


Causes of Sudden Death in Chickens

If you are into raising chickens for business purposes or for your personal use, it is good to be aware of causes of sudden death in chickens.

This way, you will have the means to prevent this from happening or guide a friend who is into raising chickens about preventing chickens from being killed this way.


Snake - Chicken Predators - How To Protect Your Chickens From Snakes

Range

Snakes are found on most islands and in every continent except Antarctica. They adapt to living in different habitats, but most species prefer damp, dark, cool places where food is abundant. Likely places to find snakes around your property is wood or junk piles, gardens with heavy mulch, untrimmed shrubs and shrubs growing next to foundations, unmowed and unkept lawns, fields with tall vegetation, pond and stream banks with abundant debris, cluttered basements and attics, feed storage areas and barns where there are lots of rodents and crawl spaces under houses.

Methods of Kill

Most snakes kill their prey either by introducing venom through bites or by constricting them to death before swallowing them. Their highly flexible lower jaws allow them to take in large prey. For instance, the African egg-eating snake can take in eggs larger than his own head. Its spine acts like teeth, breaking the eggshells as it passes through the body. After taking the contents of the egg, it will then regurgitate the empty shell. Once a snakes gains access to your coop, eggs, and small chicks are those that are most often eaten by snakes.

Prevention & Treatment

Those living in areas known for snakes should fortify the base of their chicken coops and runs and fit an apron around your chicken run. Also cover windows and other openings, such as ventilation holes with fine mesh or hardware cloth. Check for cracks or holes in any buildings and fill them in, as these could be places where snakes could enter. You can also try snake deterrents. But be careful when using anything toxic, such as mothballs. Make sure that it is out of reach of your children, chickens, and other pets. A safer method of dealing with snakes is by setting snake traps.

Because snakes do not like open spaces, it is also recommended that you mow the tall grass around chicken coops. Make sure you clear away their favorite hiding spaces like wood piles and rocks. Compost piles in your backyard are excellent breeding grounds for the snakes. These should be cleared or relocated far from your chicken coops. Also eliminate rodents from your property as they will attract snakes. Trim any bushes or shrubs to create a space of at least 6 inches between the ground and the bottom branches.

For more information and discussions on snakes and how to protect your flock visit the Predators and Pests section of the forum.


Cock-a-Doodle Do!

Shutterstock

One of the most effective predator deterrents for a chicken flock is—a chicken! Roosters are especially helpful in free-range flocks, where male birds act as guardians and defenders of the ladies. While a good rooster can—and will—fend off smaller predators, the bird’s best defense is as guardian, scanning the ground and sky for trouble and sounding a loud alarm when trouble arrives on the scene.

When provided in adequate numbers—the general rule is one rooster for every 10 to 12 hens—roosters guard against common daytime predators such as foxes and hawks by issuing a loud crow that sends hens running for cover and alerts farmers of clear and present danger. A rooster will also adeptly locate forage for his harem of hens, over which he’ll stand guard while they dine. Some chanticleers, however, can become indiscriminately aggressive, posing harm to children or pets with their long, sharp talons those birds are best suited for stew service.

Modern farmers don’t need to dump their electric fencing for pig perimeters and split-rail fences in order to see value in alternative methods of protecting livestock. Farming is a fluid endeavor that invites both hacks and time-tested solutions, and sometimes the fix for a problem at hand is found beyond the farm-store shelf. Humans have raised animals for a long time however we keep them safe today is the right way to farm.

This story originally appeared in the July/August issue of Hobby Farms magazine.


Assista o vídeo: 9 CURIOSIDADES SOBRE AS GALINHAS QUE VOCÊ PRECISA SABER! (Outubro 2021).